sexta-feira, setembro 20

No Dia do Ciclista, campanha alerta sobre uso seguro da bicicleta.

Dia do Ciclista jornaldomingo.com.br
A maioria das pessoas que utilizam a bicicleta como meio de transporte não usa equipamentos de segurança, como o capacete. Sem contar que a maioria das cidades não tem estrutura de ciclovias para a prática segura do ciclismo, como é o caso de Pouso Alegre.
A Campanha Bicicleta Segura, da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (Sbot), chama a atenção para o Dia do Ciclista, comemorado nesta segunda-feira, 19. A campanha visa a orientar as pessoas na prevenção de lesões em acidentes envolvendo bicicletas. Somente no ano passado, 11.741 brasileiros foram internados por envolvimento neste tipo de acidente, gerando custo superior a R$ 14 milhões ao Sistema Único de Saúde (SUS). A campanha será desenvolvida até o fim deste mês.

Nos últimos anos aumentou muito a prática do ciclismo nas cidades, motivada pelo baixo custo, a  rapidez, praticidade, saúde e preocupação ambiental. Mas a maioria das pessoas que utilizam a bicicleta como meio de transporte não usa equipamentos de segurança, como o capacete, que é fundamental.

“A grande maioria dos usuários de bicicleta não utiliza equipamentos de segurança, infelizmente. Esta é uma realidade, já que a grande maioria utiliza a bicicleta como meio de transporte para o trabalho. Outros a utilizam para o lazer e uma outra parte, essa mais consciente, utiliza a bicicleta para treinamentos e prática esportiva”, comenta Carlos Henrique Fraga Ribeiro, presidente do Ciclosulminas – grupo de ciclismo de Pouso Alegre.

Ele frisa que é extremamente necessário o uso seguro da bicicleta, desde a compra orientada por “especialistas”, até um bike fit (ajuste da bike para atender as dimensões do corpo do ciclista) e o uso correto e consciente como meio de transporte e equipamento esportivo.

Outra questão relativa a segurança diz respeito ao fato de a maioria das cidades não terem estrutura de ciclovias para a prática segura do ciclismo, como é o caso de Pouso Alegre.

“Em Pouso Alegre começaram a implantação de um sistema cicloviário na gestão anterior, que ficou resumida a uma ciclofaixa de lazer na Av. Vicente Simões, aos domingos e feriados, projeto que foi logo abandonado pela mesma gestão. Atualmente, esta gestão implantará uma ciclovia, assim esperamos, na nova avenida da Faisqueira, como foi anunciado dias atrás. Existe a proposta também para que sejam implantadas ciclovias na região central, de acordo com o projeto de revitalização do Centro da cidade. Em minha opinião, para isto, é necessário um estudo muito aprofundado do projeto. Ainda tenho duvidas sobre essa viabilidade para Pouso Alegre”, avalia Carlos Henrique.

Conscientização

As fraturas mais comuns quando o ciclista cai da bike são da clavícula, na região do ombro. Mas um trauma no crânio, como resultado de uma queda de bicicleta, por exemplo, pode representar risco para o ciclista.

Para evitar que fraturas e outras lesões aconteçam, a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia recomenda que os ciclistas se protejam, tomem cuidado e andem em lugares adequados, com bicicletas também adequadas.

Não há no Brasil dados referentes a ciclistas que ficaram com sequelas irreparáveis e que, muito provavelmente, incluem traumas na cabeça, coluna, pernas e braços, que resultaram em afastamento do trabalho, perda da capacidade de realizar tarefas simples do dia a dia e, até mesmo, pedalar.

As principais causas de acidentes são embriaguez de motoristas de automóvel, desrespeito às leis de trânsito e bicicletas no mesmo espaço que outros veículos.

Motoristas

A campanha não se prende apenas ao ciclista. Indiretamente, a campanha é mais importante para o motorista de automóveis, ônibus e caminhões, porque os acidentes graves que ocorrem nas cidades são principalmente causados por esses condutores de veículos.

A campanha visa a estimular a população a agir com cidadania e segurança. Entre as recomendações feitas pela Sbot aos ciclistas estão o respeito às leis de trânsito; o uso das ciclovias nas cidades onde elas existem; o cuidado ao passar por carros estacionados; a circulação sempre do lado direito da via, próximo ao meio-fio e no mesmo sentido dos veículos. Além disso, respeito, atenção e prevenção são palavras-chave para quem usa a bicicleta diariamente.

As dicas de segurança incluem equipamentos (usar sempre capacete, luvas e óculos); iluminação (usar sempre luz branca na frente e vermelha atrás); velocidade (andar em uma velocidade compatível à via); não ultrapassar o sinal vermelho; usar sempre calçados fechados para pedalar; e seguir a orientação ergonômica para evitar possíveis problemas no joelho.

Dia do Ciclista jornaldomingo.com.br

Dia do Ciclista

O Dia do Ciclista é celebrado em 19 de agosto e homenageia o biólogo Pedro Davison, que morreu atropelado em 2006, em Brasília, aos 25 anos de idade, enquanto pedalava no Eixão Sul, via expressa da capital federal, que é fechada ao tráfego de veículos aos domingos para se transformar em área de lazer. A data entrou no calendário oficial do país.

Eliana Silva

Jornalista Responsável em Jornal Domingo
Formada em Jornalismo pela Univás (Universidade do Vale do Sapucaí) e pós-graduada em Gestão da Comunicação Empresarial pela FAI (Centro Superior em Gestão, Tecnologia e Educação).
Eliana Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *