segunda-feira, outubro 21

Tag: Hospital Samuel Libânio

HCSL implanta monitor que informa acompanhantes sobre paciente em cirurgia

HCSL implanta monitor que informa acompanhantes sobre paciente em cirurgia

Saúde & Bem Estar
 Familiares podem acompanhar em tempo real informações de paciente que passa por procedimento no Centro Cirúrgico do HCSL através de monitor de TV O Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL), em Pouso Alegre, implantou um monitor que transmite informações para familiares do paciente está na sala cirúrgica  por meio de um aparelho de TV. O objetivo é garantir que os acompanhantes fiquem atualizados em relação a todos procedimentos pelos quais os pacientes estão passando dentro do Centro Cirúrgico. “Com esse monitor o familiar consegue fazer o acompanhamento do que está acontecendo em tempo real. No monitor tem o nome dos médicos, pacientes e status da cirurgia, que traz informações se a pessoa está aguardando a cirurgia, durante a cirurgia, ou está em recuperação anestésica”, explica
Sala cirúrgica com nome de Dr. Félix é inaugurada no Samuel Libânio

Sala cirúrgica com nome de Dr. Félix é inaugurada no Samuel Libânio

Locais
A Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí (FUVS) inaugurou na manhã de quinta-feira, 26, a nova Sala Cirúrgica que faz homenagem ao Dr. Félix Carlos Ocáriz Bazzano, no Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL), onde ele atua há 36 anos. O médico pediatra é o atual diretor da Unidade Central da Universidade do Vale do Sapucaí (Univás). “É uma alegria enorme ver meu trabalho sendo reconhecido, um trabalho que sempre fiz com muita dedicação e amor. Sinto uma emoção enorme e ela torna-se mais forte por ser dentro da nossa casa, nossa Universidade, nosso Hospital, nossa instituição. Minha felicidade está em pertencer à família FUVS”, disse emocionado o médico homenageado Félix Bazzano. A nova sala cirúrgica teve um investimento de R$ 400 mil e amplia a capacidade de atendimento em
Dr. Félix dá nome à nova sala cirúrgica do Hospital Samuel Libânio

Dr. Félix dá nome à nova sala cirúrgica do Hospital Samuel Libânio

Locais, Saúde & Bem Estar
Com a inauguração da nova sala, o Hospital Samuel Libânio passará a contar com oito salas cirúrgicas, além das três que são destinadas a partos. O Hospital Samuel Libânio, em Pouso Alegre, se prepara para inaugurar uma nova sala cirúrgica ainda neste mês. Como forma de homenagem, ela terá o nome do médico cirurgião pediátrico Dr. Félix Carlos Ocáriz Bazzano que há 36 anos atua na instituição e atualmente também é diretor da Unidade Central da Univás (Universidade do Vale do Sapucaí). Formado na 10ª turma de Medicina da Univás, em 1983, Dr. Félix conta que tem imensa gratidão pela instituição que agora o homenageia. "A Univás me ensinou tudo. Formei aqui, fiz residência de pediatria aqui, todo meu conhecimento se avantajou dentro do nosso hospital que chamo de 'hospital mãe' da região.
Samuel Libânio realiza mais um procedimento cirúrgico inédito na região

Samuel Libânio realiza mais um procedimento cirúrgico inédito na região

Saúde & Bem Estar
Médicos do serviço de hemodinâmica salvam vida de paciente com procedimento raro e inédito Mais um procedimento inédito na região foi realizado pelos médicos do serviço de hemodinâmica do Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL) salvando a vida de um paciente de 90 anos. Os profissionais realizaram um fechamento transcutâneo de orifício gerado por uma válvula cardíaca implantada cirurgicamente que teve uma complicação. “A válvula foi implantada no lugar da válvula aórtica, pois houve um vazamento e o sangue estava refluindo patologicamente para o ventrículo esquerdo. O paciente já tinha se submetido à vários procedimentos cardíacos e quanto mais cirurgias mais fica complicada a situação de saúde. Devido a insuficiência cardíaca, decidimos por esse procedimento médico no paciente que
Hospital Samuel Libânio realiza cirurgia neurológica com paciente acordada

Hospital Samuel Libânio realiza cirurgia neurológica com paciente acordada

Saúde & Bem Estar
Médicos do HCSL (Hospital das Clínicas Samuel Libânio) usaram toda a tecnologia e o conhecimento para realizar uma cirurgia de alta complexidade conhecida como Awake Craniotomy (literalmente cirurgia acordada, em português) em uma paciente de 21 anos, atendida pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ela, que tinha um tumor vascular (angioma cavernoso), apresentou uma crise convulsiva e quando voltou já estava com um lado do corpo paralisado. “Com o quadro definido propomos a cirurgia Awake para a paciente. Com ela acordada, o cirurgião tem a localização em tempo real de regiões funcionais do cérebro”, explica o médico neurocirurgião Antônio Luiz Carone. O grande diferencial deste procedimento é a identificação das áreas eloquentes (motora, sensitiva ou de linguagem) atingidas pelo