sexta-feira, setembro 20

Inatel firma parceria com RNP para pesquisas em 5G

5G

Desde 2015, o Inatel desenvolve pesquisas voltadas para comunicações móveis de 5ª geração (5G) e concentra seus esforços no desenvolvimento de soluções que possam levar conectividade a áreas remotas e zonas rurais, com qualidade e custo acessível. A finalidade é atender à realidade do Brasil que, assim como outros países, possui um extenso território e intensa atividade agrícola, setor com alta demanda por tecnologia.

As pesquisas vêm sendo conduzidas no Centro de Referência em Radiocomunicações (CRR), criado com o apoio do MCTIC, que conta atualmente com uma equipe de 40 pesquisadores. O centro chega ao seu 5º ano de existência celebrando centenas de trabalhos científicos divulgados em congressos e revistas, mais de 500 pessoas capacitadas em seus cursos gratuitos, seis patentes e projetos em transferência para o mercado.

Agora, o Inatel ganha um reforço para os estudos em 5G. A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), instituição ligada ao governo federal que tem o objetivo de promover o desenvolvimento tecnológico e apoiar a pesquisa de tecnologias de informação e comunicação, vem somar sua expertise à da instituição, com o intuito de viabilizar a criação de soluções de IoT usando tecnologia 5G.

De acordo com o pró-diretor de Pós-graduação e Pesquisa do Inatel, professor José Marcos Câmara Brito, o projeto da ordem de 6 milhões de reais será executado no período de um ano. “Daremos sequência ao desenvolvimento do Transceptor Flexível MIMO-GFDM para redes 5G, projeto carro chefe do CRR. A intenção é dar a ele novas funcionalidades que permitam viabilizar a conectividade no campo necessária para a criação dessas soluções”, explica o professor.

Para Iara Machado, diretora de Pesquisa e Desenvolvimento da RNP, a parceria com o Inatel é bastante estratégica, visto que a entidade ainda encontra um grande desafio na sua missão de conectar instituições de ensino e pesquisa no interior. “Vamos explorar o uso do 5G nesse contexto e também no ambiente do campus universitário. Acreditamos que ter o Inatel como parceiro nesse projeto vai contribuir para a construção dessas soluções”, ressalta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *