sexta-feira, setembro 20

Exaltar-se

E com tristeza me percebi sem controle.

Deixei-me levar pela dor do meu coração misturado

com os meus sentimentos de raiva.

Engraçado, como não tenho domínio de certas

feridas.

Fui machucada há meses atrás e ontem, por causa

de uma situação, revivi com força, descontrolei-me e

me senti péssima.

As palavras realmente têm uma força que não

percebemos.

Palavras marcam, ferem, machucam a alma.

Estou sempre procurando viver com calma e

deixando meu coração falar por mim.

Mas… Não esqueço que tenho uma cabeça para

pensar, medir, dividir, multiplicar.

Sei que trago dentro de mim a ambiguidade de

reações, mas desejo tanto ser correta comigo e com

o outro, que quando algo me traz a parte que não

gosto em mim… Passo muito mal.

Não gosto que me julguem.

Procuro estar em paz, para dar ao outro o que tenho

de melhor.

Mas… Infelizmente as feridas de nosso interior não

cicatrizam com rapidez.

Quando me sinto pronta, segura no meu porto, eis

que palavra ou pessoa me faz sentir vulnerável.

Como sou inconstante…

Porque me deixo levar por coisas pequenas…

Mas tudo serve de aprendizado.

Não sou tão forte.

Não sou tão correta.

Tenho lá meus preconceitos enraizados e que me

são difíceis de desvencilhar.

Mas… Estou vivendo, com muita vontade de ser

sempre melhor, procurando aprender com minhas

caídas.

Beijos cheios de carinho e até mais.

Eliana Miranda

Coluna Papo de Domingo em JornalDomingo.com.br
Pedagoga. E-mail: elianamicarva@yahoo.com.br
Eliana Miranda

Últimos posts por Eliana Miranda (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *