quinta-feira, setembro 19

O governo reagiu bem à crise na Amazônia?

O Deputado Federal por Minas Gerais Tiago Mitraud (NOVO) foi preciso ao falar dos dois dados divulgados a respeito da Amazônia pelos principais campos da batalha política, enquanto a oposição destacou que as queimadas de 2019 são as maiores da década, o governo enfatizou que a média dos focos de incêndio deste ano (janeiro-agosto) é menor que a média obtida nos últimos quinze anos. Para esse conflito de posições, argumentou o deputado mineiro: “A escolha sobre qual dado alardear depende de qual narrativa se deseja contar e não da busca pela solução do problema”.

Pois bem, então como buscar a solução do problema? Existem duas frentes de trabalho: a primeira no plano interno, em que o governo deve buscar estabelecer um plano de ações em conjunto com os atores diretamente relacionados às queimadas (comunidade, ONG’s, forças armadas, pesquisadores, etc), e uma segunda frente no plano externo, em que o governo usa da diplomacia para convergir esforços dos países parceiros, a fim de nos ajudar a conter a destruição da Amazônia.

No plano interno o que se viu foi uma desconfiança governamental excessiva às ONG’s e aos pesquisadores, acusando-os sem investigação de incitar os incêndios para enfraquecer o governo, além de um desapreço enorme à comunidade local que, apesar do argumento do Ministro Ricardo Salles de que o objetivo é fazer com que eles saiam da informalidade, na prática o que houve foi um afrouxamento da fiscalização somada a um desinteresse em implantar um plano sustentável de viabilidade econômica com os habitantes.

Aqui abro um parêntese, só para não dizer que o governo falhou 100% no plano interno, cabe a ressalva às Forças Armadas que foram em peso à Amazônia executar o serviço de contenção de danos.

Já no plano externo ficou constatado que temos um Presidente imaturo, que compromete os avanços do seu próprio governo como, por exemplo, o Acordo de Livre Comércio entre o Mercosul e a União Europeia que saiu do papel com um grande esforço do Ministro da Economia Paulo Guedes.

Não repudio aqui as falas de Bolsonaro contra a divulgação de uma imagem fake do Presidente da França Emmanuel Macron, mas sim a ignorância do nosso Presidente em apoiar um comentário ofensivo à primeira dama francesa, dizendo que seria uma humilhação comparar a beleza dela à da sua esposa, em um posicionamento infantil e, no mínimo, repugnante.

 O bônus do desastre diplomático veio ainda pelo candidato à Embaixada dos Estados Unidos, Eduardo Bolsonaro, que chamou a autoridade máxima da França de “idiota”, em uma aula de diplomacia que deixa qualquer acadêmico de Relações Internacionais com inveja.

Nada justifica esses posicionamentos infantis, nem mesmo o fato de Macron ter sugerido uma possibilidade de controle internacional da Amazônia (o que discordo) ou ainda ter chamado Bolsonaro de mentiroso. O Chefe de Estado deve sempre ignorar as ofensas pessoais, por entender que não fala apenas por si, mas por toda uma nação, bem como, deve buscar responder as discordâncias com equilíbrio e bons exemplos.

Portanto, sem um plano interno concreto para a Amazônia e com uma habilidade diplomática asquerosa, o Presidente Bolsonaro – e o seu clã – reagiram mal à crise na Amazônia, ao não ter o respeito internacional através da liderança e do bom exemplo, ao esvaziar os recursos internacionais em prol do nosso meio ambiente e, por último, ao se limitar a uma política de contenção de danos que não é suficiente para plantarmos a semente do Brasil do futuro, que seja inovador e economicamente sustentável.

Igor Prado

Coluna Sem Cerimônia em JornalDomingo.com.br
Igor Prado é uma liderança política jovem da cidade, que nesta coluna se dedica a refletir sobre os principais temas da política nacional. É assessor na Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Pouso Alegre; Diretor do Núcleo de Empreendedorismo de Pouso Alegre (NEMPA); Estudante do 10º Período no curso de Direito da Faculdade de Direito do Sul de Minas l E-mail: igorpradotavaresmg@gmail.com l Redes sociais: @igorpradomg
Igor Prado

Últimos posts por Igor Prado (exibir todos)

One Comment

  • Patricia Pereira

    Perfeito! Entre tantas informações desencontradas e esse “tsunami” das fake news,só agora consegui ler um texto com tamanho bom senso e profunda racionalidade no que tange a um assunto de tamanha complexidade! Orgulho de ver seus textos Igor! Muito obrigada por dedicar seu tempo e nos trazer uma oportunidade de ver sempre os dois lados da moeda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *