sábado, agosto 24

Envelhecer

E o tempo passa… E quando percebemos, estamos envelhecidos ou envelhecendo.

Envelhecimento é uma palavra temida, mas… Para lá estamos ou vamos todos nós.

A geração de hoje está perdida no que significa estar ou ser velho.

Velho – que palavra horrorosa!!!

Meu Deus, o que faço para não aparentar a minha real idade!!!

Aparentar???

Sim.

Fazemos de tudo para tentar ludibriar o outro, na tentativa atroz de permanecermos jovens, mas… Interiormente, lá nos nossos ossos… A velhice se instala a partir dos 35 anos.

A natureza não perdoa, mas nós???  Achamos que podemos ocultá-la.

Vocês já escutaram mulheres e homens da “terceira idade” falarem de suas vidas sexuais???

Fico no meu canto, só escutando…

Falam como se ainda estivessem com todo o fogo da adolescência.

Procuram palavras vibrantes para descrever o que fazem e como fazem.

E eu??? Fico só escutando e observando.

Primeiro esquecimento, devido a idade, que quase todos que escutam são da mesma geração.

Todos experimentam a descida da vontade; a preguiça de carinhos demorados; das palavras ao pé do ouvido… E… Da sensação maravilhosa que já sentimos só do tocar de leve e do olhar.

Nossos olhos falavam… Convidavam… Queriam… E… Entregavam.

Já não queremos tanto enfeite, pois sabemos que tudo se tornou rápido.

É logico que continuamos a ser e demonstrar cortejo (que palavra velha???).

Que nossos carinhos e olhares convidam, mas… Não somos os mesmos.

Já não somos ágeis e já não temos tanta desenvoltura.

Então… Porque mentir.

Por que ficar sonhando alto, afirmando uma situação que não se vive.

Temos outras maravilhas.

Nossas mãos enlaçadas são delicadezas refinadas que nos transportam a um ontem maravilhoso.

Nosso olhar acolhe o outro com doçura, meiguice, muitas vezes apenas contemplando o quanto somos felizes e amamos o outro.

Nossos braços abraçam com gentileza, com cuidado para que o outro se sinta amado e acolhido.

Nossos beijos têm a doçura da leveza.

Envelhecer é o transbordar de beleza íntima, envolvidos no amar por estarmos junto e conscientes da bela história que estamos escrevendo, com todo o carinho, para as gerações que nos terão como exemplo.

Beijos carinhosos e até mais.

Eliana Miranda

Coluna Papo de Domingo em JornalDomingo.com.br
Pedagoga. E-mail: elianamicarva@yahoo.com.br
Eliana Miranda

Últimos posts por Eliana Miranda (exibir todos)

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *