terça-feira, junho 25

Maristela de Brito

Aposentadoria por invalidez do RGPS

Aposentadoria por invalidez do RGPS

Colunistas, Maristela de Brito
A concessão deste benefício dependerá da verificação da condição de incapacidade através da perícia médica a cargo do INSS, podendo ainda o segurado às suas expensas fazer-se acompanhar de médico de sua confiança O benefício previdenciário de Aposentadoria por Invalidez do Regime Geral de Previdência Social será devido ao segurado que estando ou não em gozo de auxílio doença, for considerado incapaz para o trabalho e insuscetível de reabilitação para o exercício de atividade que lhe garanta a subsistência. Para a concessão deste benefício dependerá da verificação da condição de incapacidade através da perícia médica a cargo do INSS, podendo ainda o segurado às suas expensas fazer-se acompanhar de médico de sua confiança. Outro requisito para a aposentadoria por invalidez é a carência de
Mulher previdente, Mulher com previdência!!!

Mulher previdente, Mulher com previdência!!!

Colunistas, Maristela de Brito
Está previsto no ordenamento jurídico previdenciário brasileiro as espécies de Aposentadorias para homens e mulheres. Nesta edição, darei destaque especial, ao vínculo da trabalhadora brasileira. Todos os benefícios descritos aqui estão sobre a vigência das “regras atuais” do Regime Geral de Previdência Social, do Instituto Nacional do Seguro Social — INSS. Neste sentido, para a Mulher urbana se aposentar por idade, deverá cumprir os requisitos: 60 anos de idade e 180 contribuições mensais ou 15 anos. O benefício de Aposentadoria por tempo de contribuição é concedido quando a mulher completa 30 anos de contribuição, independentemente de sua idade, porém, observa-se a regra 86/96, quando se somam os pontos necessários para mulheres e homens aposentarem sem a incidência do fator previdenc
“Prova de Vida”

“Prova de Vida”

Colunistas, Maristela de Brito
Obrigações para todos os beneficiários do INSS. A chamada “PROVA DE VIDA” é uma regra obrigatória para todos os beneficiários do Instituto Nacional do Social do Seguro — INSS, que recebem seu benefício pela conta corrente, conta poupança ou cartão magnético. Neste sentido, para fazer a “prova de vida”, ou seja, provar que estão “vivos”, devem comparecer ao menos 1 (uma) vez ao ano, a uma agência do banco pagador do Benefício. Normalmente, são os bancos que controlam as datas para o comparecimento dos segurados nas agencias, que podem variar de acordo com a data de aniversário do beneficiário, ou com a data do recebimento do benefício previdenciário, há também os bancos que convocam os beneficiários um mês antes da última prova de vida realizada. Para saber ao certo o prazo para a fazer