sábado, agosto 24

Autor: Ronaldo Rossi

Gastronomia afetiva

Gastronomia afetiva

Colunas, Colunistas, Ronaldo Rossi
Acabei de chegar da feira. Faço isso sempre que posso, onde quer que eu esteja, mesmo que seja simplesmente para passear e tomar um pouco de sol no rosto. Mas hoje foi diferente. Uma imagem me remeteu à tudo o que me fez chegar até aqui. Uma avó com o seu neto de uns 4 ou 5 anos andando e apontando, a banana, o tomate, a mandioca... Isso trouxe à tona uma daquelas memórias afetivas, aquelas que fazem com que muitas outras boas lembranças apareçam em sequência. Diminuí o ritmo e acompanhei por mais alguns metros o caminho dos dois, até que fui contar a eles a minha própria história e de como aquele garoto que ia à feira com a avó todas as sextas feiras se tornou um chef de cozinha anos depois. Esse é o meu primeiro artigo com vocês e exatamente por isso resolvi apresentar essa história.